segunda-feira, 24 de abril de 2017

Hoje eu quero ouvir sobre esperança...

Se você, assim como eu, cansou... Que tal falarmos sobre ela.

Mas por onde começar?

Que tal...
Pelo sorriso de um bebê depois de ter enchido a fralda? Ou a cara inocente de uma criança que rabiscou toda a parede da sala?

Que tal começar tendo esperança?
Afinal, não posso ouvir ou falar sobre ela se eu não a tiver...

A esperança mora em cada um! Sabe aquele órgão que bombeia sangue? Ela nasce ali dentro...

E sabe do que mais!? Você. Sim, você! Ela mora em você.
Não, não a criança. A esperança. Embora a esperança seja uma criança feliz e inocente que habita cada um de nós.
Sim, você a carrega.
E, talvez, ela só esteja esperando que você a descubra.

Esperando, a esperança está!

Acorde! Acorde ela! A criança quer brincar...

segunda-feira, 3 de abril de 2017

O que é o medo?

Temos medo...
Mas, o que é o medo?
Medo...

O medo é, porque não, amor.
Digo, sem amor não há medo.
Ele não é a ausência do amor. Nem o excesso.

Ter medo é amar.
Você tem medo de altura porque ama sua vida.
Você tem medo da morte de seus pais porque os ama.

Você tem medo porque você ama!

Não amar também pode ser um medo. Mas se você ama, logo, não deveria temer.
Mas o medo, assim como o amor, não pede licença.
Ele te abraça e te recolhe, enquanto o amor acolhe.
Sutil diferença entre o medo e o amor. Mas enorme...

Prefiro amar... Logo, tenho medo.