sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Amor, Pra Recomeçar

Desejo!
Que você tenha por quem olhar
E quando estiver desanimado
Perceba, que pode existir amor
É só você se doar...

Eu te desejo muitos amigos
E que em todos
Possa acreditar

Texto baseado na música “Amor Pra Recomeçar” (Frejat). Versão original.


Feliz Natal!
Sucesso com seus sonhos em 2012!

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

PF

Procurei flores
Procurei nuvens de algodão
Tentei até achar uma estrela cadente

Queria lhe presentear com algo único e puro
Andei, corri, pensei, sonhei
Encontrei!

Estava aqui do meu lado este tempo todo

Lhe ofereço meu coração...
Mas antes ele tem uma pergunta a fazer
Quer ser minha namorada?

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

A indiferença do Poeta

Eu nasci para ser poeta,
Mas o poeta não quis a minha poesia.
A poesia do poeta sempre foi diferente,
Pois o poeta sempre foi indiferente.

Não nasci para a indiferença,
Mas também não posso negar que nasci um pouco poeta.
Então como pode o poeta,
Proibir minha poesia?

O poeta é indiferente e é nesta diferença que faço minha poesia,
Mas então o que sou?
Poeta e indiferente?
Poeta?
Indiferente?

Nem poeta e indiferente...


*em homenagem a minha amiga Milena Nandi

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Um mundo paralelo


Há príncipes e princesas.
Dragões e sereias.
Um mundo de nuvens de algodão.
Pessoas que voam.
Aqui os animais falam com as pessoas.
Onde há apenas paz.

Sim, este mundo existe no coração de alguns, mesmo que paralelamente a realidade...

Loucos, esquizofrênicos ou amantes!
Você decide onde quer viver!?

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Sempre

Há um mito que chamam de esperança.
Há um sonho que chamam de utopia.

Toda realidade um dia foi um sonho. E quantos mitos se tornaram realidade?

Por isso nunca me esqueço que há algo que chamo de realidade!

domingo, 11 de dezembro de 2011

Hoje

Hoje, a noite me trouxe novos brilhos.
São duas pedras preciosas, que, ao piscarem rapidamente, me retiram um sorriso bobo do rosto.

Hoje, o dia me trouxe lembranças felizes.
São momentos de alegria, que surgem das recordações, para mais sorrisos.

Não sei do amanhã e sempre me lembro do ontem, mas este Hoje, ah o Hoje...
Tem sido tão fantástico!