quinta-feira, 27 de maio de 2010

P.S.

O funcionário chega ao serviço e encontra uma carta do seu chefe.


Memorando Interno 345/10

Luís Silva, em virtude do seu banco de horas, você está de folga hoje (24/5) e o resto da semana. Segunda-feira (31/5) traga sua Carteira de Trabalho no RH para que nenhuma hora seja descontada. E não esqueça de vir de crachá.


Att.

Artur Lourenço / Diretor

P.S.: Você está demitido.


Post Scriptum uma merda, P.S. é igual a Puta Sacanagem!

domingo, 23 de maio de 2010

Sorria!

Sorriam meus amigos, sorriam!

Sorria para uma criança,
sorria para um idoso,
sorria para seu amigo.

Abra sua alma,
liberte o que há de bonito em você.

Sorria meu amigo, sorria!

Viva...
Sem medo do amanhã!

sábado, 22 de maio de 2010

Uma hitoria quase real

Vou conta uma historia em um tempo não distante...
Era uma vez em um sábado de rock roll em uma cidade vizinha... La pelos vales do rio maior.
Após algumas cervejas de qualidade (não citarei o nome, pois não recebo nada para fazer propaganda pra Heineken)
Tenho a idéia de desafiar a Camila, e digo ao amigo Zanin?
Szymanski: ei Zanin, Vamos dar um uísque pra Camila?
Zanin: Vamos, eu pago.
Camila: uísque não... ta bom eu bebo um pouco.
La foi eu feliz e comprei um uísque da marca Johnny Walker
Disse ao barmen?
-3 pedras de gelo, por favor.
Fui atendido e retornei a mesa que se encontravam. Zanin, Camila, lici e gaby
Coloquei o copo na mesa...
A Camila me olha com quem diz “ta brincando comigo, não vou beber isso”
Da um suave gole no uísque, retirando seus lábios do copo e depositando o mesmo sobre a mesa, sorri e pronuncia algumas palavras entre risos...
Rapidamente Camila, leva sua mão em direção ao copo e novamente, como em um golpe de vida e morte, pega o copo, como se fosse parte de si, olha intensamente para o uísque, que pedia para ser degustado.
E em um brusco gole, vira todo o copo de uísque.
Todos pararam de rir e olham se entre si, procurando uma resposta para aquilo.
Mais não tinha mais jeito ela tinha dado um fim ao uísque.
Eu queria um gole daquela dose, mais fui negado de saborear pelo exclusivismo de Camila com o uísque.
Camila faz questão de olhar para mim e dizer...
-não fez efeito.
Eu simplesmente sou risadas...
O bom e velho rock continua embalar a noite, após uns 5 minutos escuto um comentário.
-não sinto mais meu rosto.
Seguindo de uma forte risada com sagacidade provocada pelo uísque...

quinta-feira, 20 de maio de 2010

la libertad

Estamos em um mundo livre, tão livre que a liberdade é excedida.
Mas como a liberdade pode ser excedida?
Se há algo nesse mundo que é definido é a liberdade, o ser livre, o fazer o que quiser.
A liberdade é pragmática, é atual.
Tão atual, que foi excedida.
Não veja isso como um ato contra a liberdade. Não mesmo. Mas o sentimento de liberdade sem regras tem ocasionado demasiadas aflições.
A liberdade, aquela sonhada em tantas utopias, foi modificada. Alteraram o sonho, mudaram o presente.
As pessoas vêem liberdade como o ser livre, sem deveres e responsabilidades.
Esqueceram do velho clichê “a sua liberdade termina quando a do outro começa”.
Esqueceram que liberdade não é apenas um sentimento e, infelizmente, tampouco uma realidade. Mas pode ser!
Parece contraditório, mas não é!
Liberdade é mais do que uma utopia, é algo que cada um cria dentro de sua vida.
Uma vida sem liberdade não deve ser vivida, por isso cada um cria a sua própria liberdade.
Encontramos o problema! Criamos a liberdade. E muitas vezes, excedemos...

sábado, 1 de maio de 2010

Poema da Prole

Sou brasileiro
Sei
Sou um TrabalhaDor
De sol a sol
Pois devo a um EmpregaDor


Aquele
Que é o ManipulaDor
Que coordena, manda e desmanda
Mas não sente a Dor


Sou peão
E o MandaDor
Um SonegaDor
CausaDor de tantas injúrias


No fim
Acabo sendo um AmaDor
Não que eu goste


Mas sou brasileiro
VivenciaDor
Não SofreDor


Vou firme
Pois no fim
Sempre há um CantaDor


Minha Dor não interessa
Não conta história
Mas ela tem um propósito
Ela move meu país


Move a economia, indústria, comércio
Até uma tal de Bolsa de Dores
Na verdade nunca soube
E acho que nunca vou saber o que significa tudo isso


Só sei
Sou brasileiro
Sou TrabalhaDor

(Texto postado em fevereiro, mas fiz questão de trazê-lo para cima pela data de hoje)

Primeiro de Maio

Um carpinteiro
Servente de pedreiro, jardineiro
Nas mãos calos das ferramentas
Na idéia a necessidade de prosseguir
No cadáver o cansaço físico

Um economista
Executivo, advogado
Nas salas de trabalhos informatizados
Nas idéias a fadiga
No corpo a ilusão

Todos explorados
Iludidos e consumidos
Escravos do sistema
Iludidamente afortunados

Primeiro de maio
Festejo e bebida
Sorteio de brindes
Abraço no patrão “amigo”

Segunda feira produção
Após uma estúpida ilusão
Agora todos cegados
Direitos não conquistados

O patrão demanda mais do pião
Volta se o feijão-com-arroz então
Cansaço engano ingratidão
Tudo outra vez então

Mais hoje é fascínio
Esqueça o amanha
O chefe é nosso amigão
Um brinde pra ele povão

Viva o dia do trabalhador
Viva o dia da exploração
Sindicatos, as lutas dizem não
Viva a acomodação

Rodrigo szymanski
01/05/10